Entrevista – Karen Jonz

Única mulher do time de skatistas da Element Brasil, Karen Jonz é uma artista em todos os sentidos. Além da forma como se expressa sobre skate, habilidade que já lhe rendeu até uma medalha de ouro na categoria vertical dos X-Games, ela ainda toca em uma banda e recentemente criou sua própria marca de roupas. Karen é uma das artistas/esportistas que vai participar do evento beneficente Design For Humanity, que acontece na próxima sexta-feira no Hotel Unique, em São Paulo. Nessa breve entrevista, a garota que saiu de Santo André para ganhar o mundo com seu skate fala um pouco sobre suas experiências e, sem perder o bom humor, é contundente em sua opinião: “atletas de ação vivem uma vida quase plena. Seria hipocrisia não fazer nada pra ajudar quem realmente precisa.”

O Design For Humanity é um evento que pretende reunir e mobilizar diferentes setores da sociedade em torno de uma causa relevante. Como você vê este tipo de iniciativa?

Acho coerente, pois os atletas de ação vivem uma vida quase plena..hehe. Nada mais justo do que ocupar a cabeça com alguma coisa que realmente importa. Eu penso que, se tenho uma vida tão boa, porque todo mundo não pode ter também? Por estarmos na rua o tempo todo, nos deparamos muito com situações de pobreza, uma coisa que não passa batido. Seria hipocrisia não fazer nada pra ajudar quem realmente precisa.

A causa que será beneficiada é a Plataforma de Centros Urbanos da Unicef, que dá voz a jovens de comunidades carentes no Rio de Janeiro e em São Paulo. Por ser skatista, você passa muito tempo na rua, tanto no Brasil quanto em suas viagens pelo mundo. Você já viu muitas situações de injustiça?

Não precisa ir muito longe não. Qualquer lugar, centro urbano ou não, tem criança carente mesmo que o Estado faça um trabalho. Tudo o que políticos fazem é pra tirar a atenção do que realmente importa: educar direito! Assim, fica todo mundo burro e não muda nada! E o único jeito de melhorar o mundo é dar educação pras crianças.

Karen, em sua opinião: como as artes em geral – artes plásticas, música, fotografia, moda – podem ajudar a construir um mundo melhor?

Acho que cada um tem que fazer a sua parte, qualquer coisa que estiver a seu alcance. Ajudar pessoas conhecidas já é um grande passo. Ninguém pode salvar o mundo sozinho, mas você pode ajudar a família, amigos, alguém sempre precisa de alguma coisa. Eu penso que preciso cuidar das pessoas que me cercam, as mais próximas, antes de mais nada!

Como skatista, procuro ajudar quem anda comigo, sempre dou shape usado, joelheira, etc. Não gosto de ver os meninos na pista com skate muito velho sem tail, sem nose…haha. Já dei até pacote de meia como presente para um dos meninos que só andava com uma de cada pé, toda esgarçaada! hahaha

Acho que as artes colaboram em vários sentidos. Desde tirar o pensamento do aqui e agora e fazer você pensar numa coisa além, quando contempla algo muito bom ou que converse com você de alguma forma. Seja música, pintura, escultura, uma roupa bem feita, uma foto legal. A gente precisa disso também, de se desligar do mundo físico ás vezes… Até em colaborar pra harmonia, beleza. Quem é que não gosta de ver algo bonito? Um lugar aconchegante, uma pessoa bem vestida, uma roupa que caia bem, uma foto que traga uma sensação boa? E isso pra mim já é um lugar melhor.

2 comentários para Entrevista – Karen Jonz

  1. Pingback: Hoje: uma celebração da arte em prol de um mundo melhor! | DESIGN FOR HUMANITY

  2. Pingback: Go Surf » Blog Archive » Design for Humanity 2010

Escreva um recado

*

Seu endereço de email não será publicado.
* Campos obrigatórios